A obra cinematográfica como fonte histórica por uma abordagem crítico-materialista

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Cíntia Medina

Resumo

Este artigo visa analisar a obra cinematográfica como fonte histórica a partir de uma perspectiva crítico-materialista da cultura contemporânea, discutindo sua natureza enquanto objetivação resultante de inúmeras determinações em devir. Isso implica uma concepção teórico-metodológica que possibilite ao pesquisador apreender o fato fílmico em sua totalidade a fim de potencializá-lo enquanto objeto de investigação da realidade social. Logo, sua historicidade apresenta-se como categoria central para o pensamento que visa apreendê-la enquanto fonte histórica. Assim, é fundamental considerar o complexo de relações sociais que medeiam a constituição da obra cinematográfica em sua interconexão tecno-produtiva e estética. Portanto, procuramos expor, brevemente, algumas reflexões para uma abordagem crítico-materialista do fato fílmico, tanto em sua produção material quanto em seu conteúdo estético, os quais apenas podem ser apreendidos pela capacidade abstracional que ultrapassa a mera epistemologia e a semiótica de sua forma e conteúdo em direção ao contexto socioeconômico e cultural de sua efetivação.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Artigos