Empresariado e ditadura contribuições para uma análise de longo prazo do processo de neoliberalização brasileiro

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Julio Cesar Pereira de Carvalho

Resumo

Ainda que o neoliberalismo se reproduza de maneiras específicas, a depender das características econômicas, políticas e sociais peculiares de cada país, as dinâmicas que ele perpetra servem, sobretudo, para restaurar o poder da burguesia. No caso brasileiro, as marcas mais indeléveis do processo de neoliberalização em relação às classes dominantes se manifestaram através do receituário privatista, conjugado às políticas de incremento à acumulação financeira. Através de um levantamento bibliográfico, este estudo objetiva realçar a relação do empresariado na ditadura com elementos que não eram proeminentes neste período, mas que viriam se tornar centrais com a liberalização dos anos de 1990. A partir de casos relacionados à indústria de base, aos bancos e ao setor automotivo, constataram-se expressivos vínculos entre essas frações de classe, as finanças e os preceitos do livre mercado. Com base em tais pontos analíticos pretende-se contribuir para uma abordagem de longo prazo do processo de neoliberalização brasileiro.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Artigos