A Constituinte na perspectiva estratégica de Florestan Fernandes

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Michel Goulart da Silva
Ricardo Scopel Velho

Resumo

Pretende-se neste artigo resgatar a perspectiva de intervenção parlamentar de Florestan Fernandes, mostrando seu engajamento na luta de classes e assumindo uma posição revolucionária. Para tanto, analisa-se o conjunto da estratégia política contida nas intervenções desse sociólogo/parlamentar/militante, cotejando-a com as suas proposições no processo constituinte. Pretende-se também elaborar algumas questões a respeito da atualidade da estratégia contida na perspectiva de Florestan Fernandes, no momento em que se discutem mudança em diferentes leis e até mesmo na Constituição.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Artigos

Referências

FERNANDES, Florestan. A Constituição como projeto político. Tempo Social, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 47-56, jun. 1989a.
FERNANDES, Florestan. A Constituição Inacabada. São Paulo, Estação Liberdade, 1989.
FERNANDES, Florestan. Pensamento e Ação: o PT e os rumos do socialismo. 2º Ed. São Paulo, Globo, 2006.
FERNANDES, Florestan. Que tipo de República? 2ª Ed. São Paulo, Brasiliense, 1986.
MARX e ENGELS. Mensagem do Comitê Central a Liga dos Comunistas. ______. In. As lutas de classes na Alemanha. São Paulo. Boitempo, 2010.