1917 e a tentativa de construção do homem novo – O caráter pedagógico da revolução social

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Iziane Silvestre Nobre

Resumo

Esta pesquisa possui o intuito de investigar a categoria práxis e suas implicações formativas no contexto da Revolução Russa de 1917, indagando-se sobre o princípio educativo da práxis e sua relação com o processo de realização e consolidação da revolução social; discute o caráter pedagógico da revolução social; reconstrói as principais polêmicas da educação soviética; investiga as importantes contribuições dos educadores e pedagogos soviéticos; e ataca como questão nuclear a relação entre a práxis político-educativa, o trabalho produtivo e a instrução escolar no processo da formação revolucionária na União Soviética de 1917 a 1931.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Artigos

Referências

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos Ideológicos de Estado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.
BITTAR, Marisa & FERREIRA JUNIOR, Amarílio. “A educação na Rússia de Lênin”, Revista Histedbr, Campinas, n. 41, pp. 377-396, 2011..
CUNHA, Marcel Lima. A escola do trabalho soviética de Pistrak: dois passos à frente, um passo atrás? 2012. 112 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2012.
DORE, Rosemary. “O debate sobre o conceito de escola do trabalho na Revolução Soviética.” In: MENEZES NETO, Antonio Julio et al. (Org.). Socialismo e educação. Belo Horizonte: Fino Traço, 2013, pp. 65-84.
FREITAS, Luiz Carlos de. “A luta por uma pedagogia do meio: revisitando um conceito.” In: PISTRAK, Moisey Mikhaylovich (Org.). A Escola-Comuna. São Paulo: Expressão Popular, 2009, pp. 7-108.
IASI, Mauro. “Pode ser a gota d’agua: enfrentar a direita avançando na luta socialista.”, Blog da Boitempo, São Paulo, 26 mar. 2013.
KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.
KRUPSKAIA, Nadezhda K. “Prefácio.” In: PISTRAK, Moisey Mikhaylovich. A Escola-Comuna. São Paulo: Expressão Popular, 2009.
LILGE, Frederic. “Lênin e a política de educação.”, Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 13, n. 2, pp. 3-22, 1988.
LOMBARDI, José Claudinei. Reflexões sobre educação e ensino na obra de Marx e Engels. 2010. 377 f. Tese (Doutorado em Livre-Docência) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.
LUKÁCS, György. Prolegômenos: para uma ontologia do ser social. São Paulo: Boitempo, 2010.
LUXEMBURGO, Rosa. “A Revolução Russa.” In: PINHEIRO, Milton & MARTORANO, Luciano Cavini (Org.). Teoria e prática dos conselhos operários. São Paulo: Expressão Popular, 2013. pp. 89-105.
MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. “A guerra civil na França.” In: PINHEIRO, Milton & MARTORANO, Luciano Cavini (Org.). Teoria e prática dos conselhos operários. São Paulo: Expressão Popular, 2013, pp. 49-58.
OYAMA, Edison Riuitiro. Lênin, educação e revolução na República dos Sovietes. 2010. 170 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.
PISTRAK, Moisey Mikhaylovich. A Escola-Comuna. São Paulo: Expressão Popular, 2009.
________. Fundamentos da escola do trabalho. 3. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.
________. Ensaios sobre a escola politécnica. São Paulo: Expressão Popular, 2015.
REED, John. Dez dias que abalaram o mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.
SHULGIN, Viktor N. Rumo ao politecnismo. São Paulo: Expressão Popular, 2013.
SOUSA JUNIOR, Justino de. Marx e a crítica da educação: da expansão liberal democrática à crise regressivo-destrutiva do capital. Aparecida: Idéias & Letras, 2010.
________. “Princípio educativo e emancipação social: validade do trabalho e pertinência da práxis.” In: MENEZES NETO, Antonio Julio de (Org.). Socialismoe educação. Belo Horizonte: Fino Traço, 2013, pp. 49-62.
TASSIGNY, Mônica Mota. “Ética e ontologia em Lukács e o complexo social da educação.”, Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 25. .
TRAGTENBERG, Maurício. A Revolução Russa. 2. ed. São Paulo: Unesp, 2007.
________. “Pistrak: uma pedagogia socialista.”, Revista Espaço Acadêmico, Maringá, v. 3, n. 24, s.p., 2003.
VÁZQUEZ, Adolf Sánchez. Filosofia da práxis. São Paulo: Expressão Popular, 2011.